11 de junho de 2010

Aniversário de Fernando Pessoa

0 comentários
Fernando Pessoa
Nascido em 13 de junho de 1888, o poeta português Fernando Pessoa deixou para o mundo um legado de intensas poesias, assinadas com seu nome ou por heterônimos, sendo os mais conhecidos Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos. Em 1985, o professor Alfredo Margarido, um dos maiores especialistas sobre a vida e obra de Fernando Pessoa, falou da importância deste grande poeta. Fernando Pessoa morreu em 30 de novembro de 1935.
O poeta procurou em sua pátria por uma identidade cultural e linguística, e abordando o tema universal das angústias trazidas pela modernidade. Em outubro deste ano, uma parte significativa do espólio de Fernando Pessoa será leiloada em Lisboa. Um dos documentos mais cobiçados é o dossiê Pessoa-Crowley, que reúne papéis relativos ao encontro de Pessoa com o ocultista inglês Aleister Crowley, em 1930.
Em 1979, o Estado português adquiriu o espólio de Pessoa, mas a família ainda detém cerca de 140 livros e revistas e 2.300 papéis.
Ouça o programa Prosa e Verso, da Rádio Senado que foi ao ar em 2007. No programa apresentado por Marcos Antunes e Tuka Villa-Lobos foi destacado um do mais belos poemas portugueses, a parte VIII do poema, "O Guardador de Rebanho", constituído por 49 textos escritos pelo heterônimo Fernando Pessoa, Alberto Caeiro em 1914. O poema é mais conhecido pelos seus primeiros versos: Num meio-dia de fim de primavera /Tive um sonho como uma fotografia./Vi Jesus Cristo descer à terra.

2 de junho de 2010

Bibi Ferreira e o Teatro Brasileiro

0 comentários
Bibi Ferreira, no colo dos pais
"Não quero mais morrer! Nasceu a primavera da minha vida. Ganhei uma filhinha de nome Abigail, a quem chamarei de Bibi. Ela vai cantar, representar e fazer muitas coisas bonitas em um palco", escreveu o ator Procópio Ferreira a um amigo. A profecia não demorou a se realizar.
Bibi fez sua estréia teatral aos 24 dias de vida. Substituiu no palco uma boneca que desaparecera pouco antes do início da peça "Manhãs de sol", escrita por seu padrinho, Oduvaldo Viana (pai), marido da cantora Abigail Maia. Bibi subiu ao palco no colo de sua madrinha, de quem herdara o nome.
A menina cresceu para se tornar uma artista de muitos talentos. Canta, dança, atua, toca piano e violino, compõe, dirige atores e apresenta programas de TV. Aos três anos de idade, estreou como dançarina em Santiago do Chile, com sua mãe, a bailarina Aida Izquierdo. A Companhia de Revista Espanhola Velasco viajou a América Latina inteira. De volta ao Brasil, entrou para o Corpo de Baile do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.
Aos nove anos, o Colégio Sion, em Laranjeiras, no Rio de Janeiro, negou sua matrícula por ser filha de um ator de teatro. Bibi completou o curso secundário no Colégio Anglo-Americano e aperfeiçoou os estudos de balé em Buenos Aires, Argentina, no prestigiadoTeatro Colón.
Aos 14 anos compôs sua primeira valsa ao piano. Em 1941, com 18 anos, foi Mirandolina, em La Locandiera, de Goldoni. Cinco anos depois, Bibi fundava sua própria companhia teatral, em que atuaram Cacilda Becker, Maria Della Costa e Henriette Morineau.
Em sua passagem pela televisão, comandou os programas "Brasil 60", que inaugurou a TV Excelsior, "Brasil 61" (líder de audiência), "Bibi Sempre aos Domingos". Na TV Tupi, "Bibi Especial" e "Bibi ao Vivo", além do "Curso de Alfabetização para Adultos", pelo qual recebeu o prêmio de Melhor Comunicadora, no Festival Internacional da Cultura em Tóquio.
Sua atuação foi antológica em "Gota d'Água", de Chico Buarque e Paulo Pontes. Bibi colecionou sucessos com musicais como "My Fair Lady", em cartaz por três anos, "Alô Dolly" e "Piaf, a Vida de uma Estrela da Canção", que ficou quatro anos em cartaz e excursionou por todo o país e exterior. A última apresentação de "Piaf" foi em Portugal, com elenco português.
Ouça entrevista de Bibi Ferreira, concedida ao programa "Balancê", da Rádio Excelsior AM - Sistema Globo de Rádio em 08 de outubro de 1980. Na entrevista ela relata um pouco da sua trajetória e sua participação na história do teatro brasileiro.
 

Na Trilha do Rádio Design by Insight © 2009